Trajetória da Aprovação

Tempo de leitura: 2 minutos

Fazendo analogia com a preparação para a prática de esportes, o Professor Gerson Aragão gravou o seguinte vídeo:

Um atleta profissional ou amador não se torna bom em seu esporte pouco tempo depois de começar a praticá-lo, mas apenas depois de muito treino, muita preparação.

Da mesma forma, nos concursos públicos todos sabemos que a aprovação não vem fácil, em poucos meses. Exceções existem, mas são raras.

A trajetória da aprovação requer uma preparação a médio e longo prazo. Nesse sentido, o Prof. Gerson compara duas formas de executar o planejamento de estudos: com intensidade ou com consistência.

A intensidade é interessante quando se está na reta final de preparação para um concurso ou estudando para outras fases do mesmo concurso (concursos de Procuradorias e Defensoria Pública geralmente têm um intervalo menor entre as fases, se comparado com Ministério Público e Magistratura).

Para uma preparação a médio e longo prazo, porém, não é recomendável que se estude com muita intensidade.

Primeiramente, porque pode ser que você não consiga uma absorção de conteúdo que lhe permita manter na memória o conteúdo estudado. Uma coisa é decorar o número de membros de um tribunal para responder questões de regimento interno numa prova daqui a uma semana (conteúdo útil só para aquela prova e que você pode esquecer depois). Outra é decorar princípios ou classificações hoje e esquecê-los depois, quando poderão ser cobrados em prova, o que lhe pode prejudicar.

Além disso, estudar com intensidade pode levar à estafa do concurseiro: é necessário que se monte um cronograma diário, semanal e mensal que permita que você estude, mas também tenha momentos de descanso, lazer e prática de atividades físicas.

Um ritmo muito acelerado pode, na verdade, levar a pessoa a desistir de estudar pra concursos ou passar um longo tempo sem estudar pra se recuperar física e mentalmente da estafa.

É por isso que é preferível que haja consistência nos estudos: lembre da fábula do coelho e da tartaruga. Melhor ir devagar e sempre do que cansar e desistir no meio do percurso.

Um estudo consistente gera mais resultados no longo e médio prazo, pois você estará aprendendo e consolidando na memória os conteúdos, dando um grande salto de qualidade.

Enfim, busque um equilíbrio entre estudar o máximo possível, mas com consistência, qualidade e estratégia.

Recomendamos que conheça as dicas do Curso Método de Aprovação, que você pode ter uma amostra baixando nosso ebook gratuito.

Um abraço e até o próximo post!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *