É melhor estudar por livro, apostila ou resumo?

Tempo de leitura: 4 minutos

Todo concurseiro, seja aquele que está iniciando “do zero” a caminhada, seja aquele que, pra uma determinada prova, terá de estudar novas matérias, questiona-se sobre qual o melhor material de estudo pra concurso.

Então: nada é absoluto. Cada pessoa tem seus gostos e preferências (e também deficiências). Há aqueles que não dispensam ler os grandes Manuais e Cursos pra poderem entender tudo daquela matéria. Outros preferem um material rápido, uma apostila, por exemplo, para rapidamente dar cabo do assunto.

Se você procurar por opiniões em fóruns e mídias sociais, como Whatsapp e Facebook, verá que são quase tantas quanto os grãos de areia de uma praia.

Seguindo as dicas e estratégias do Método de Aprovação, uma das grandes constatações que se pode tomar é que não somente o tipo de fonte de estudo varia de matéria para matéria, quanto dentro da própria matéria, os materiais também não só podem, como devem variar.

E qual a chave pra saber que tipo de fonte de estudo devo usar?

A análise do conteúdo exigido em questões de prova.

Por exemplo, em Direito Civil, quando se resolvem questões sobre Teoria Geral dos Contratos, constata-se a grande incidência de temas que só se encontram na doutrina e na jurisprudência. Já quando se parte para Contratos em Espécie, imperam as questões baseadas no texto literal de lei.

Assim, sempre que for iniciar uma nova matéria ou um novo tópico sobre ela, analise sua incidência em provas antes de tomar decisão sobre por onde estudar.

Feito isso, é importante que o candidato siga as seguintes dicas:

1) Pesquisar que livros outros colegas (que estudam para o mesmo concurso que o seu) recomendam: isso porque o que pra uma determinada carreira é útil, pra outra pode ser insuficiente ou até aprofundada demais. Caso seja novo no ramo dos estudos pra concursos, há vários fóruns na internet em que você pode pegar dicas de bibliografia.

2) Faça uma pequena “degustação” antes de decidir por qual livro estudará: digamos que você queira comprar um livro de Direito Administrativo. Escolha um assunto da matéria (por exemplo, atos administrativos) e vá a uma livraria ou procure por amostra grátis nos sites das editoras e faça uma rápida leitura sobre o mesmo assunto nos livros que lhe foram mais recomendados. Pode ser que o livro preferido ou mais indicado por um colega não lhe seja “tragável”, mas outro, sim. Dessa forma, você fará uma escolha consciente e estudará mais facilmente.

3) Evite os grandes Cursos ou Manuais: mesmo que você os tenha usado durante a faculdade, pode ser que eles tenham uma posição minoritária e/ou não seguida pela banca do concurso. Além disso, levará muito mais tempo lendo-os. São úteis, no entanto, para estudar – rapidamente – alguns temas específicos, principalmente em provas subjetivas e/ou orais.

4) Opte por livros voltados para concursos públicos, preferencialmente volumes únicos e sinopses: seus autores sabem qual é o posicionamento dos tribunais e/ou da banca do concurso, além de indicar os entendimentos majoritários e minoritários. Aliás, esses livros condensam o conteúdo de forma mais objetiva, muitos vindo com quadros-resumo e/ou questões ao final de cada capítulo, o que lhe será útil em revisões.

5) Lembre sempre que não é necessário ler todos os livros que tem, em sua integralidade, para passar em concurso: seja estratégico, sempre tendo por norte as questões de concurso. Elas lhe dirão quais e como são abordados os assuntos mais recorrentes de cada matéria.

6) Tenha cuidado caso escolha estudar por apostilas: infelizmente, muitas não são bem atualizadas e só trazem cópia dos textos de lei. Há, porém, editoras especializadas em apostilas pra concurso – busque recomendações e faça uma rápida leitura de seu conteúdo, seguindo a dica 2 acima. Uma boa opção para substituí-las são os cursos em PDF, bastante utilizados por candidatos em concursos de carreiras técnicas, administrativas e/ou fiscais.

7) Sobre resumos: os melhores são os feitos por você mesmo, sendo uma ferramenta essencial pra sedimentar o conhecimento sobre os assuntos estudados. Conheça a técnica RPC, do Método de Aprovação. Ela é rápida e muito útil!

Seguindo as dicas acima, certamente você vai economizar tempo e dinheiro e ainda vai acelerar seu passo rumo à linha de chegada da aprovação!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *