Conhecimento não garante aprovação

Tempo de leitura: 2 minutos

 

Uma leitura rápida do título deste texto, bem como de sua introdução pode parecer um pouco contraditória ou sem muito sentido.

Mas é isso mesmo: conhecimento NÃO garante aprovação. E vamos falar o porquê.

Primeiramente, é bom lembrar que para obter uma aprovação, o concurso público não exige que o concurseiro gabarite a prova.

Não sei se vocês perceberam, mas a primeira fase consiste em filtrar aqueles que acertam MAIS questões, o que é totalmente diferente da exigência de acertar todas as questões ou quem tem maior conhecimento adquirido.

Isto porque, muitas vezes a pessoa pode deter muito conhecimento, mas não sabe aplicá-lo de forma correta para obter êxito nos certames públicos.

Ademais, existem outros fatores que influenciam no modo de executar o conhecimento adquirido que acaba por interferir negativamente na sua performance na hora da prova.

Por exemplo, de que adianta saber muito, mas estar com o psicológico completamente abalado e não conseguir tomar o comando dele?

De que adianta deixar a ansiedade e o nervosismo assumir o controle no período pré-prova?

Outro exemplo que impede o concurseiro com alto conhecimento em se sair bem nas provas é a falta de treino.

É a ausência de fazer provas anteriores, simulando o tempo de resolução de prova, com o tempo de idas ao banheiro, beber água e aquele breve lanche. Resumindo, a falta de manejo do tempo para realizar aquela densa prova em 4h30/5h.

Por fim, mais um exemplo para afastar qualquer dúvida de que a detenção de conhecimento não é sinônimo de aprovação é no que tange a falta de resolução de muitas questões e de forma constante.

Isto porque resolver questão, irá treiná-lo para as supostas “pegadinhas“ da banca examinadora, a qual suprime uma palavra importante ou acrescenta uma expressão que torne a assertiva completamente equivocada.

Por mais que não se concorde com a abordagem que os concurso públicos fazem para selecionar os candidatos, a verdade é que para passar, o concurseiro deve aceitar as regras do jogo e planejar sua preparação a partir delas e de acordo com estas regras que é justamente (para a maioria do certames) é a decoreba de letra de lei, bem como muita resolução de questão.

Pois é meus caros, como vocês puderem perceber, a aprovação de vocês depende de uma soma de fatores, os quais necessitam de equilíbrio e harmonia para se obter a tão almejada aprovação.

Assista também o Vídeo gravado pelo professor Gerson Aragão sobre o tema:

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *