Como estudar Direito Penal?

Tempo de leitura: 3 minutos

É Parte geral, é parte especial e ainda por cima existem as leis extravagantes (lei de crimes hediondos, lei de tráfico de drogas, lei de prisão temporária, etc..) que precisam ser estudas pelo concurseiro. Disso, algumas perguntas podem surgir a partir dai:

– Por onde começar?

– O que deve ser priorizado?

– Como potencializar o estudo para saber tudo isso?

Não sei se vocês já perceberam, mas o Direito penal consiste em uma das matérias eixos da maioria esmagadoras dos Certames públicos.

Praticamente todo edital traz em seu bojo a parte geral e parte especial do Direito penal, sendo que alguns concursos como Magistratura, Defensoria pública e para Promotor, faz-se necessário ter um bom conhecimento das leis extravagantes que a cada vez mais despenca nas provas.

Desta forma, a primeira #DICA é mostrar a importância de saber transitar entre os conceitos dos institutos.

É de grande importância dominar os conceitos e distinguir os institutos, para se dá bem em todas as fases de um certame exemplo: diferença e conceito de tipicidade material e tipicidade conglobante.

Isto porque, saber ao menos o que está sendo objeto daquela questão objetiva pode lhe ajudar a excluir muitas alternativas erradas, auxiliando-o a encontrar a certa, caso não saiba qual a alternativa correta de imediato.

Nas provas subjetivas, saber trabalhar com conceitos lhes ajudarão a extrair pontos do espelho da banca examinadora, eis que, caso não saiba exatamente o que esta sendo perguntado ou o posicionamento dos Tribunais superiores/ Doutrina, mostre a banca que pelo menos conhecimento sobre aquele instituto que foi objeto de pergunta você tem conhecimento.

E este mesmo raciocínio serve para a fase oral, pois nesta fase, mais importante do que saber a resposta certa, é o candidato não ficar calado.

Assim, se ele souber ao menos o conceito do instituto penal que lhe foi perguntado, já pode iniciar demonstrando seu conhecimento neste sentido.

A segunda #DICA que o próprio Prof. Luiz Flávio Gomes, juntamente com o Prof. Gerson Aragão dão é quanto há três assuntos do Direito penal que mais são objetos de prova são os seguintes: (aproveite e assista ao vídeo no final do texto)

  1. Aprender o conceito e diferença entre Tipicidade/ antijuridicidade
  2. Lei penal no tempo: é preciso saber este assunto, pois as leis penais mudam muito no Brasil, logo, surge o conflito de qual lei deve ser aplicada.
  3. Excludente de antijuridicidade: principalmente a diferença entre legitima defesa e estado de necessidade.

E por fim, a terceira #DICA é no sentido de demonstrar e alertar que não é necessário um estudo amplo e muito aprofundado da Parte geral, especial e legislação extravagante.

É preciso ter método de estudar, o qual vai variar de acordo com seu cargo, banca examinadora e a fase do seu concurso.

  • Procure analisar os assuntos de maior incidência epara seu concurso
  • Faça muitas questões desses assuntos
  • Tente ter um conhecimento horizontal, isto é , sem ser muito aprofundado, primando pelo conhecimento dos conceitos dos institutos e aos poucos, se necessário, vá aprofundando.

O caminho do conhecimento é árduo, mas só com persistência e disciplina conseguiremos percorrê-lo com maestria.

E acreditem, vai valer a pena!

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *