3 Táticas para um dia de estudo

Tempo de leitura: 2 minutos

Primeiramente, assista e esse precioso vídeo:

Essas três técnicas dadas pelo Prof. Gerson Aragão são excelentes para um estudo organizado e eficiente. Vamos esmiuçá-las agora para vocês!

1) O que vou estudar hoje?

É essencial que você monte um planejamento de estudos indicando não somente a matéria a ser estudada, mas também o assunto. Essa primeira técnica anda lado a lado com a segunda a seguir.

 2) Em que prazo vou concluir esse assunto?

Quando for montar seu planejamento de estudos, estipule um prazo para sua conclusão. Caso não tenha edital aberto, o ideal é que seu planejamento seja para seis meses, salvo se o edital contiver muitas matérias (como o da Receita Federal) ou for muito aprofundado (como o de Procurador da República), em que recomendamos um planejamento de nove meses. Se o edital estiver aberto, o planejamento se dá até a data da prova, preferencialmente deixando a última semana para revisão.

Divida os dias de estudos, contando com as revisões periódicas. A quantidade de dias ou horas destinadas a cada matéria deverá ser aferida por meio do conteúdo da matéria, previsto no edital, e do seu nível de dificuldade em prova. Por exemplo: Direito Penal – muitas questões – dificuldade média/difícil – 10 dias de estudo. Direito do Consumidor – poucas questões – dificuldade fácil/média – 3 dias de estudo.

Feito isso, tente cumprir à risca seu cronograma, estabelecendo, conforme a primeira técnica acima, não só a matéria a estudar, mas o conteúdo. Ex. segunda-feira – Direito Penal – Teoria do Delito (parte 1 de 3) – ler livro/resumo “X”. Ler arts. 1º a 14, do Código Penal.

É trabalhoso montar esse cronograma, mas você ficará bastante grato, porque saberá que metas diárias tem a cumprir, evitando a procrastinação e o atraso nos estudos das demais matérias.

3) Qual o indicador de sucesso estou usando pra medir se estou indo bem?

Não basta saber que estudou aquela matéria. É necessário por seu conhecimento à prova: resolva questões, explique o assunto estudado a si mesmo ou a um colega ou escreva uma dissertação sobre o tema.

Se seu resultado nessas atividades não for satisfatório, revise o conteúdo e apare as arestas, de forma a consolidar o conteúdo em sua memória e melhorar seus índices de acerto, ok?

That’s all, folks!

Até a próxima dica!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *