13 razões por que não se preocupar com a quantidade de horas de estudo

Tempo de leitura: 4 minutos

Uma das principais angústias de todo concurseiro é saber qual a quantidade ideal de horas de estudo pra se passar em concurso. Gente, isso é balela!

E nos inspirando na série do momento, listamos abaixo 13 razões pra você deixar pra lá essa preocupação:

1) Cada estudante tem disponibilidade de tempo diferente: é comum que se pergunte a aprovados quanto tempo estudavam por dia. Isso é irrelevante, dentre outras razões abaixo listadas, quando você tem uma disponibilidade de tempo distinta do colega aprovado. Se tem mais tempo, vai relaxar; se tem menos, vai se desesperar pra se igualar a ele. Evite esse tipo de comparação.

2) Cada estudante tem um background: cada aprovado tem um histórico diferente – uns estudam pra concurso desde a faculdade, outros algum ou muito tempo depois dela. Uns (poucos) passaram rápido; outros (muitos) levaram anos. Uns contam com apoio emocional e financeiro dos parentes e amigos; outros, não. Enfim, não há uma unanimidade/uniformidade. Essa grande variabilidade tem um aspecto positivo: aprende-se com os erros e acertos alheios e se constata que nunca é cedo/tarde pra se preparar.

3) Quanto mais horas disponíveis, maior a propensão a distração: isso é bastante comum, porque se pressupõe que, com tanto tempo disponível, conseguir-se-á cumprir todos os propósitos separados para o dia. Se a pessoa não se disciplinar, provavelmente perderá um bom tempo com devaneios (redes sociais, conversas nos corredores da biblioteca/sala de estudo etc). Procure programas e aplicativos de gestão e controle do tempo para ajuda-lo a evitar distrações.

4) Quanto menos horas disponíveis, maior a propensão a usa-las ao máximo: se você tem pouco tempo disponível por dia ou até o dia da prova, é possível que estude com muito mais afinco, justamente por saber que é “agora ou nunca”. Não se desmotive por ter menos horas que outras pessoas. Isso, na verdade, pode ser um grande trunfo.

5) A virtude está na constância: não adianta estudar 10 horas num dia e ficar esgotado pelos próximos 2 dias e não conseguir render nada. Estabeleça metas factíveis diárias e as cumpra. Com o passar do tempo, você se acostumará e, se necessário, até conseguirá aumentar a quantidade de horas. Veja esse estudo estatístico do Prof. Gerson Aragão:

.

6) Quem não usa seu tempo de forma estratégica, perde-o: independentemente da quantidade de horas diárias ou do tempo que se tem disponível até o dia da prova, quem não estabelece uma estratégia de estudos dificilmente conseguirá se organizar e, portanto, passar na prova.

7) Quem usa técnicas/métodos de estudo, maximiza a fixação do conteúdo: no ebook do Método de Aprovação, ensinamos várias técnicas, cientificamente comprovadas, que o ajudam a fixar o conteúdo, evitando-se o esquecimento e, portanto, o retrabalho de ter de estudar tudo de novo.

8) Quem, tendo grande disponibilidade de tempo, começa a estudar de manhã rende mais: entenda o porquê nesse vídeo. Dica extra: um bom banho de sol nas primeiras horas da manhã regulam seu ciclo cicardiano, fazendo-o naturalmente dormir e acordar mais cedo.

9) É possível aproveitar “horas mortas” para estudar: algumas boas dicas pra quem tem pouco tempo pra estudar são a) usar o tempo de trajeto de carro/ônibus/trem/metrô pra ouvir audiolivros e podcasts ou ler seu material; b) nos horários de almoço/lanche, separar alguns minutos pra ler algo ou resolver algumas questões; c) quando for ao banco/salão/consultório médico, em vez ficar zapeando no celular ou ler aquela revista Caras de 2007, leve seu material de estudo a tiracolo.

10) Quem faz pausas rápidas para descanso, apre(e)nde mais: não adianta estudar 2h ou 3h direto, só pausando pro banheiro. O grau de atenção no conteúdo estudado decresce com o passar do tempo. Faça pequenas pausas para que seu cérebro possa fixar mais e melhor a matéria.

11) Dormir faz parte do estudo! Quem não dorme direito não mantém em sua memória os assuntos estudados. Leia esse artigo e entenda por quê.

12) Quem separa momentos para o lazer não está perdendo tempo! Não adianta estudar de domingo a domingo sem tirar um momento pra descansar com família e amigos ou até mesmo se aconchegar no seu cobertor pra assistir um filme. O homem não é uma máquina e, se ficar num ritmo frenético, pode ficar com estafa, adquirir depressão ou sofrer de burnout.

13) Quem faz exercícios físicos melhora nos estudos: além de aprimorar a qualidade de vida, a saúde e o sono, a prática de exercícios físicos fortalece nossos músculos das costas (que são as que mais sofrem durante os estudos pra concurso) e provê maior oxigenação ao cérebro, que poderá assimilar mais conteúdos e trabalhar com maior concentração.

Não mate seu tempo! Use-o a seu favor!

Conte-nos abaixo suas experiências sobre a gestão do tempo nos estudos pra concurso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *